#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


29 novembro 2009

A mulher ideal

video

Louco, desiludido ou simplesmente esquizofrênico???

Sei não, mas às vezes até parece uma boa idéia ter uma
'Amanda', mesmo que ela seja invisível...
-Amanda, te espero às oito tá? Aqui tem bastante açucar pra você...
Ah, antes que eu esqueça, a casa tá uma bagunça precisando de uma faxina geral. Mas relaxa, qualquer coisa você dorme aqui...
[Mente Hiperativa]

28 novembro 2009

Sonhando com as férias

Já tô sonhando com as férias...
Tempo em que acaba essa loucura de prova, prova, prova, pra eu largar a sequência coca-cola / noites sem dormir / estudo árduo / enxaqueca / estresse intenso / muitos dorflex

video

Amanhã

Amanhã!
Será um lindo dia
Da mais louca alegria
Que se possa imaginar
Amanhã!
Redobrada a força
Prá cima que não cessa
Há de vingar
Amanhã!
Mais nenhum mistério
Acima do ilusório
O astro rei vai brilhar
Amanhã!
A luminosidade
Alheia a qualquer vontade
Há de imperar!
Há de imperar!

Amanhã!
Está toda a esperança
Por menor que pareça
Existe e é prá vicejar
Amanhã!
Apesar de hoje
Será a estrada que surge
Prá se trilhar
Amanhã!
Mesmo que uns não queiram
Será de outros que esperam
Ver o dia raiar
Amanhã!
Ódios aplacados
Temores abrandados
Será pleno!
Será pleno!

Não sou fã do guilherme arantes não, suas músicas me dão sono... mas tudo o que eu quero esses dias é dormir mesmo!

Além do mais a música fala do esperado amanhã que nunca chega, as minhas férias!!!


[Mente Hiperativa]

25 novembro 2009

A vida de David Gale

Até que ponto você é capaz de ir para defender seus pontos de vista?

David Gale é um brilhante escritor e destacado professor de filosofia, além disso ele trabalha ávidamente numa ONG contra a pena de morte. O filme segue até que num determinado dia ele passa a ser o principal suspeito de estuprar e assassinar sua amiga Constance, que também trabalha na ONG e, acredite se quiser, é então condenado à pena de morte, aquela que ele tanto condenou urante toda a sua vida. Contraditório hein?!

Então,faltando apenas cinco dias para ser executado, Gale concede uma estrevista exclusiva à imprensa exigindo que esta seja feita pela repórter Bitsey Bloom, ele diz que contará toda a verdade.

Apartir daí a história começa a fazer um pouco de sentido e em meio a mistérios e revelações a trama se desenvolve e cumlima com um desfecho surpreendente no qual podemos observar até que ponto (extremo) as pessoas podem chegar para defender seus ideais.

Assistam ao filme!

[Mente Hiperativa]

24 novembro 2009

Contraditório


Ele é o conflito entre o ideal e o real.

Ele quer mudar, mas não se se esforçar pra tal.

Ele não age, apenas discursa.

Ele é desregrado, indisciplinado, volúvel.

Ele elogia a boa alimentação, no entanto se alimenta mal.

Ele valoriza a atividade física, mas é sedentário.

Ele condena os vícios alheios, ao mesmo tempo em que bebe e fuma.

Ele prega casamento único e por amor, já casou e separou várias vezes.

Ele fala uma coisa e faz outra.

Ele quer ser de um jeito mas é de outro.

Ele dita regras, no entanto não as segue.

Ele muda, depois muda de novo. No fim, permanece do mesmo jeito que começou.

Ele dá uma guinada radical... ...de 360º!!!

Ele age segundo o lema: 'faça o que eu digo, não faça o que eu faço.'

Ele é a eterna espera pela transformação.

Ele é contraditório!


[Mente Hiperativa]

21 novembro 2009

"Tempos que não voltam mais"

Hoje eu senti cheiro de pipoca vindo da casa da vizinha e lembrei-me daquela propaganda antiga do guaraná Antártica: "Pipoca e guaraná que programa legal, só eu e você que sede que dá...."

Daí resolvi buscar o vídeo no youtube e apartir de então encontrei uma série de propagandas e desenhos do meu tempo de guri (geração de 80, não sou velho não! Rsrsrs). Logo eu mergulhei numa sessão nostálgica, esqueci por um instante que estou na faculdade (CHEIO de provas, por sinal) e fiquei apenas lembrando daquela fase tão boa que foi minha infância...

Então, agora eu faço igual a minha vó, que sempre dizia as seguintes palavras antes de nos contar suas histórias da infância e juventude: "Tempos que não voltam mais".

Sempre era dessa forma que ela começava a compartilhar conosco suas recordações, e nos contava suas histórias num misto de saudade e felicidade tçao grande que eu não conseguia, naquele tempo, compreender por completo. Eu era apenas uma criança e não havia tido tempo sequer de ter um passado pra sentir saudades dele, por isso mesmo às vezes aquilas conversas me pareciam um tanto chatas e aquela frase ecoava no meu ouvido como se fosse um amontoado de palavras sem nexo. Hoje eu entendo o seu sentido da frase, entendo perfeitamente e sinto o peso que ela carrega!

"Tempos que não voltam mais": quem viveu, fez bem, recorda com satisfação o que vivenciou; por outro lado quem deixou pra viver amanhã não tem o que recordar, afinal está sempre aguardando que chegue o amanhã, mas ele nunca toca o presente.



Seguem alguns vídeos nostálgicos:


"Eu quero ver pipocar pular,pular, sou louco por pipoca e guaraná"
video

"Senta que lá vem história"
video

Glub-glub
video

Tv Colosso ("-tá na mesa pessoaaaaaaaaaaal")
video

"-Compre batom, compre batom"
video

"O xou da Xuxa começou..."
video

"Lá vem o Chaves, Chaves,Chaves"
"Isso, isso, isso"
(sempre na hora do almoço!)

video

-"Vai planeta!!!"
video

"O natal vem vindo, vem vindo o natal, o natal vem vindo, vem vindo o natal..."
video

"Pelos poderes de Grayskull"
video

"Não é a mamãe, não é a mamãe"
video

[Mente Hiperativa]


Mais links nostálgicos:

Capitao caverna
http://www.youtube.com/watch?v=G9hg041k9SM&feature=related

Cheetos
http://www.youtube.com/watch?v

Power rangers
http://www.youtube.com/watch?v=nX2Uqnc7v9I

O mundo de beackman
http://www.youtube.com/watch?v=E3UCBxLZoGs

Ratinho do castelo rá-tim-bum
http://www.youtube.com/watch?v=vrJON1wq95c

Lava outra, lava uma mão
http://www.youtube.com/watch?v=STkpkJWMIxs=B3grDIRFj_Q&feature=related

Lego
http://www.youtube.com/watch?v=IS4ePgU2J9w

Faber castle
http://www.youtube.com/watch?v=hihyZtyXLqA&feature=PlayList&p=79B57D06302F6A6F&index=6

Embratel
http://www.youtube.com/watch?v=t8v1P7gki8w&NR=1

Margarina all day
http://www.youtube.com/watch?v=NV0utlgK23s&feature=PlayList&p=79B57D06302F6A6F&index=16

Brastemp
http://www.youtube.com/watch?v=-1rqG83vYfM&feature=related

Gelol
http://www.youtube.com/watch?v=UV1TbCt2aWE&feature=related

Parmalat
http://www.youtube.com/watch?v=onQtazZSRVE&feature=related

Pink e cerebro
http://www.youtube.com/watch?v=qmb1yT_fj-o&feature=related

Cavaleiros do zodiaco
http://www.youtube.com/watch?v=WCV74ZtLx6I&feature=related

Descanse em paz!

Nunca entendi porque deveríamos louvar e adorar um túmulo, uma cova cheia de ossos. Na minha opinião o cemitério não passa de um armazém de ossos amontoados, somente isso. Muitas vezes somos levados a pensar que ali descansa uma pessoa querida que partiu, mas isso não é verdade, a pessoa de fato partiu e ali estão somente seus restos mortais.

Restos mortais não precisam receber flores ou visitas. Pessoas internadas em hospitais sim, essas merecem. Parentes amados que moram distantes ou que há muito tempo não vemos também merecem visitas e flores; restos mortais, repito, não precisam de
visitas e flores.

Nem sempre houve tanto cuidado com os mortos, historicamente as pessoas eram amontoadas todas juntas em valas comuns, que nem sempre eram cobertas pelo solo; apenas os ricos eram enterrados em igrejas (e pagavam caro por esse serviço). Dessa forma, quando a pessoa morria acabava tudo, seu corpo entrava em estado de decomposição junto aos outros numa só massa sob o solo, assim ela era esquecida e com sorte virava adubo orgânico.

Com o advento das cidades, entretanto, esse sistema de vala comum tornou-se um foco de epidemias e então tornou-se um perigo bastante ameaçador para a sociedade, a partir de então as pessoas precisariam receber um maior cuidado ao morrer. Isso ocorreu somente para evitar a contaminação e disseminação de doenças para aqueles que permaneciam vivos (óbvio), nada tinha a ver com rituais religiosos. Era assim, tão simples e prático.


Então por que a gente complicou tanto as coisas que eram tão simples? Por que envolver uma aura místico-religiosa em torno da morte? Por que toda essa indústria funerária tão lucrativa? Por que se iludir achando que aquelas pessoas ainda permanecem ali enterradas, e tratá-las como se estivessem vivas? Por que dar aquela ossada atenção,visitas e flores, tratando-a como se estivesse viva?

Antigamente as pessoas morriam e ponto final, enterrou, acabou. Hoje tem gente que já deixa o funeral preparado e pago (muito mórbido isso), tem velório com garçom, tem caixão ecológico, tem maquiagem para o defunto (não é piada); tem até quem queira ser cremado, mumificado ou congelado. Hoje em dia até morrer é caro e complicado!

Eu não vejo o porquê de tanto louvor aos mortos, não vejo utilidade em se colocar flores ou derrubar tantas lágrimas se antes não tivermos condições de propagar e dar valor ao seu legado. Afinal é somente isso que deixamos, nosso legado, aquilo que fizemos pelos outros; o resto não vale nada!

Pra finalizar e sem querer ser redundante, os mortos estão mortos! Eles não precisam de nós pra mais nada, por isso deixemo-los em paz!

[Mente Hiperativa]

20 novembro 2009

O filho que eu quero ter

'O filho que eu quero ter' é uma composição genial de Touquinho e Vinícius de morais, uma verdadeira apologia à paternidade.

O compositor relata seu amor ao filho desde quando o mesmo só existia em suas aspirações, em suas idealizações mais íntimas. Rapidamente ele já se vê embalando o sono do filhote, mostrando que agora pôde concretizar seu sonho.

Logo em seguida ele se dá conta de como o filho cresceu 'num piscar de olhos' e por isso acalenta seu sono à medida em que o prepara para enfrentar a vida.

Então, ao concluir prazerosamente seu trabalho, o pai se entrega ao seu destino e se despede do filho com o derradeiro beijo. Agora o filho é quem embala o sono do pai, o último sono do pai. Assim, o filho por sua vez passa a sonhar com o filho que ele quer ter um dia, no qual vai depositar todo amor que recebeu numa demonstração clara de gratidão ao seu pai.


Painho sempre colocava essa música pra eu ouvir quando eu era guri... Me traz várias lembranças da minha infância.



video

O filho que eu quero ter

É comum a gente sonhar, eu sei, quando vem o entardecer
Pois eu também dei de sonhar um sonho lindo de morrer
Vejo um berço e nele eu me debruçar com o pranto a me correr
E assim chorando acalentar o filho que eu quero ter
Dorme, meu pequenininho, dorme que a noite já vem
Teu pai está muito sozinho de tanto amor que ele tem


De repente eu vejo se transformar num menino igual à mim
Que vem correndo me beijar quando eu chegar lá de onde eu vim
Um menino sempre a me perguntar um porque que não tem fim
Um filho a quem só queira bem e a quem só diga que sim
Dorme menino levado, dorme que a vida já vem
Teu pai está muito cansado de tanta dor que ele tem


Quando a vida enfim me quiser levar pelo tanto que me deu
Sentir-lhe a barba me roçar no derradeiro bei..jo seu
E ao sentir também sua mão vedar meu olhar dos olhos seus
Ouvir-lhe a voz a me embalar num acalanto de adeus
Dorme meu pai sem cuidado, dorme que ao entardecer
Teu filho sonha acordado, com o filho que ele quer Ter.

[Mente Hiperativa]

Simplista= s.m. e s.f. Pessoa que raciocina ou age com simplismo


Por que a mulher tem que entender de cozinha e o homem de instalação elétrica?

Por que a mulher é a 'mãezona' dos filhos e o homem é o 'carrasco'?

Por que o homem tem que pagar as contas sozinho e a mulher tem que cuidar dos filhos sozinha?

Por que homem que fica com muitas é considerado garanhão e a mulher considerada safada?

Por que as mulheres cuidam das galinhas e os homens dos bois?

Por que o homem não pode fazer o almoço e a mulher instalar o chuveiro?

Por que o homem tem sempre que pagar a conta do restaurante e a mulher tem que demorar pra se arrumar?

Por que o homem tem que dirigir o carro e a mulher não deve falar muito palavrão?

Por que enfermagem é profissão de mulher e motorista de ônibus é profissão de homem?

Por que a mulher não pode entender a mecânica de um carro e o homem saber trocar uma fralda?



Não entendo...
Isso tudo me parece simplista demais pra ser aceito.


[Mente Hiperativa]

Vou-me embora pra Lua

Às vezes tenho vontade de pegar uma nave espacial e viajar em direção à Lua...

Tem hora que eu tenho vontade de
largar tudo, sumir, ficar sozinho! Nessas horas não tem lugar algum que me sirva, nem mesmo em Pasárgada eu estaria feliz, junto à "outra civilização"; somente a imensidão da Lua me parece atraente.

Manuel Bandeira que me desculpe, mas não estou interessado em burro brabo, prostitutas ou telefone automático, muito menos telefone, quero mesmo é ficar incomunicável e sozinho

Fuga da realidade?? Talvez seja... Mas por via das dúvidas vou procurar um emprego na NASA.

video

Astronauta

Astronauta tá sentindo falta da Terra?
Que falta que essa Terra te faz?
A gente aqui embaixo continua em guerra
Olhando aí pra lua implorando por paz
Então me diz: por que que você quer voltar?
Você não tá feliz onde você está?
Observando tudo a distância
Vendo como a Terra é pequenininha
Como é grande a nossa ignorância
E como a nossa vida é mesquinha
A gente aqui no bagaço, morrendo de cansaço
De tanto lutar por algum espaço
E você, com todo esse espaço na mão
Querendo voltar aqui pro chão?!
Ah não, meu irmão... qual é a tua?
Que bicho te mordeu aí na lua?

Eu vou pro mundo da lua
Que é feito um motel
Aonde os deuses e deusas
Se abraçam e beijam no céu

Ah não, meu irmão... qual é a tua?
Que bicho te mordeu aí na lua?
Fica por aí que é o melhor que cê faz
A vida por aqui tá difícil demais
Aqui no mundo, o negócio tá feio
Tá todo mundo feito cego em tiroteio
Olhando pro alto, procurando a salvação
Ou pelo menos uma orientação
Você já tá perto de Deus, astronauta
Então, me promete
Que pergunta pra ele as respostas
De todas as perguntas e me manda pela internet

Eu vou pro mundo da lua
Que é feito um motel
Aonde os deuses e deusas
Se abraçam e beijam no céu

É tanto progresso que eu pareço criança
Essa vida de internauta me cansa
Astronauta, cê volta e me deixa dar uma volta na nave, passa a
chave que eu tô de mudança
Seja bem-vindo, faça o favor
E toma conta do meu computador
Porque eu tô de mala pronta, tô de partida
E a passagem é só de ida
Tô preparado pra decolagem, vou seguir viagem, vou me
desconectar
Porque eu já tô de saco cheio e não quero receber nenhum e-mail
com notícia dessa merda de lugar

Eu vou pro mundo da lua
Que é feito um motel
Aonde os deuses e deusas
Se abraçam e beijam no céu

Eu vou pra longe, onde não exista gravidade
Pra me livrar do peso da responsabilidade
De viver nesse planeta doente
E ter que achar a cura da cabeça e do coração da gente
Chega de loucura, chega de tortura
Talvez aí no espaço eu ache alguma criatura inteligente
Aqui tem muita gente, mas eu só encontro solidão
Ódio, mentira, ambição
Estrela por aí é o que não falta, astronauta
A Terra é um planeta em extinção

Eu vou pro mundo da lua
Que é feito um motel
Aonde os deuses e deusas
Se abraçam e beijam no céu

[Mente Hiperativa]

14 novembro 2009

Um convite à Filosofia

Na minha opinião o mito da caverna, de Platão, é um sensacional convite à filosofia (philos, quem ama - sofia, sabedoria). Ele nos convida a sair da escuridão da caverna- de onde vemos somente as projeções da realidade- para conhecermos o mundo de fato, pra isso ele nos estimula a buscar a verdade mediante inúmeros porquês.

Antes de qualquer coisa é preciso, no entanto, definir o que é filosofia. Pra falar a verdade tanto não existe uma única e perfeita definição para este termo quanto eu não sou a melhor pessoa para defini-lo, entretanto me arrisco a dizer- de forma bastante sintética- que filosofia é uma ciência que busca a verdade através do questionamento e argumentação. A filosofia tem como objetivo compreender o funcionamento do mundo, assim como do ser humano, libertando-o da alienação e da ignorância.

Caso tenha se interessado em sair da escuridão das trevas e conhecer a luz da sabedoria e da razão, então leia a HQ seguinte (que contempla o mito da caverna e ainda por cima estabelece um diálogo com a nosso mundo atual- excelente) e acesse os links abaixo.

Caso contrário, vá pra sua caverna assistir 'viver a vida' e admirar um Rio de Janeiro que não existe...



[Mente Hiperativa]

Links:

Trailer do SENSACIONAL filme : Waking life ('Despertar da vida')
http://www.youtube.com/watch?v=TVoD9RfsQHg

Mito da caverna
http://www.ft.org.br/site/painel/html/mito.html

Reflexões acerca a alegoria da caverna
http://filotestes.no.sapo.pt/MitoCavMC.htm

Estão de olho em você!

Elas estão por toda parte, nos shoppings, nas lojas, nas salas de espera dos hospitais, nas ruas, nos elevadores e certamente também no SEU edifício residencial. Elas vigiam nossos passos dia e noite, registram tudo que se passa e observam todo acontecimento à sua volta; por isso nem pense que vai escapar, não adianta tentar passar despercebido pois você está sendo silenciosamente espreitado.

Não se trata de uma teoria da conspiração ou qualquer paranóia de perseguição, estou me referindo à proliferação das câmeras filmadoras, esse moderno aparato tecnológico que se alastra rapidamente sem que possamos acompanhar sua discreta disseminação. Se você ainda não havia percebido, observe melhor à sua volta e constate o que digo. Mas não precisa se sentir um demente por não ter reparado antes, o esquema foi feito mesmo pra você não perceber tão facilmente.

Estou escrevendo sobre esse assunto porque de uns dias pra cá tomei a dimensão da quantidade de câmeras que tem pela cidade, eu sabia que elas existiam mas não sabia que eram tantas assim! E isso me incomoda, pois por um lado não me sinto confortável em ser constantemente observado; e por outro tento compreender que elas têm como objetivo garantir um pouco mais de segurança (talvez nem garantam, mas pelo menos na teoria serviriam pra isso).

Fico curioso, pra onde vai toda essa informação? Quem a utiliza? E pra que finalidade?


Não me agrada saber que estou sendo filmado, gosto
de ficar à vontade usufruindo da minha privacidade, você não? Por exemplo, você gostaria de ser filmado numa festa em que você estivesse bebendo e fazendo besteira; ou na área de lazer do prédio apenas relaxando na beira da piscina e conversando bobagens com os amigos? Seria natural que não gostássemos (afinal não fomos selecionados para o BBB), no entanto somos arbitrariamente 'fiscalizados' na rua, no trabalho, na faculdade, no prédio, no elevador e em tantos outros lugares. Dá pra acreditar que alguns colégios dispõem de câmeras dentro das salas de aula??? (Coloquei até um link a respeito disso lá embaixo).

Essa é a realidade atual, temos que aceitar. Temos que aceitar?


Muita gente já se habituou à essa situação e algumas até gostam de aparecer diante das câmeras, o que não é de se admirar diante da sociedade (EXIBICIONISTA) em que vivemos... A internet ajudou bastante a naturalizar esse comportamento e também a criar uma necessidade de exposição: gostamos de expor nossos pensamentos em blogs, nossas fotos em fotologs, nossos momentos em vídeos no youtube e nossas vidas todas estão no orkut. Hoje é natural que tudo esteja na rede, ao alcance de um clique, qualquer um pode acessar.

Sinceramente eu não me espantaria se alguém estivesse cuidadosamente preparando o cenário para o "show do Truman" (filme estrelado pelo Jim Carrey); dizem que a ficção imita a vida, mas nesse caso seria o contrário.



video


[Mente Hiperativa]

Links relacionados:

Link do vídeo "o show de Truman"
http://www.youtube.com/watch?v=-UAGOS8IyY8

Sinopse do show de Truman

http://www.overmundo.com.br/overblog/truman-em-busca-da-liberdade

Olhos por toda parte - a vigilância com câmeras para combater o crime se espalha pelas ruas do país
http://veja.abril.com.br/040804/p_100.html

Big Brother nas escolas
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG73503-6014,00-BIG+BROTHER+NAS+ESCOLAS.html

10 novembro 2009

Qual o limite entre sanidade e loucura???

Se alguém souber, por favor, me responda: qual o limite entre a sanidade e a loucura?
Me diga, quando é que minhas manias deixam de ser simples manias e se tornam comportamentos obssessivos-compulsivos?

Quando é que as vozes da minha consciência se tornam apelos esquizofrênicos?

Quando é que minha tristeza passa a ser caracterizada como depressão?

Como posso saber se minha frieza e ausência de culpa me tornam um psicopata?

Eu tenho temperamento anti-social e introspectivo ou de fato sou autista?

Seria normal eu alternar momentos de euforia e tristeza ou será que eu sou bipolar?

Será que eu tenho amnésia dissociativa ou apenas sou um pouco esquecido?

Qual o limite entre a sanidade e a loucura?

Parece que ninguém é louco de responder...
[Mente Hiperativa]


Links Úteis:

Teste de sanidade
http://www.rioserv.com.br/testesanidade.htm

Vídeoo do youtube: Como manter um nível saudável de insanidade (Muito Bom!)
http://www.youtube.com/watch?v=DP8t6UnHkbk

Experimente o NOVO - só o que está morto não muda!


MUDE!

Uma única palavra, somente duas sílabas e quatro letras. Parece tão pouco, nem aparenta o grande poder que tem, poder de alterar vidas, transformar radicalmente realidades e alterar permanentemente as rotas, assim como os conceitos já estabelecidos.

Acredite, temos esse poder nas nossas mãos, basta apenas que levemos a sério a palavra 'Mude'.


Mudar é bom, mas no entanto tenha bastante cuidado com essa mudança, vá com calma, no estilo 'devagar e sempre', vá experimentando, se adaptando, olhando atentamente onde pisa, conhecendo o novo caminho que deseja seguir e analisando bem as consequências dessa aventura. Curta as consequências, se deleite com as surpresas, com o inesperado, aproveite tudo que a mudança te proporcionar de bom.

Sua mudança não precisa ser radical, pode ser discreta; ela pode ir de um extremo ao outro ou apenas dar uma leve sacudida no seu ponto de vista. Seja como for, mude, tente um ângulo diferente, prefira ser uma metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

A mudança é
sempre bem-vinda, ela nos faz enxergar o que parecia invisível, nos faz sentir o que parecia imperceptível. A mudança nos apresenta a outros mundos, a outras realidades, nos torna mais maduros e tolerantes.

Logo a seguir tem um vídeo que passa essa filosofia de uma forma bastante ilustrada.


video

"Mude.
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção os lugares por onde você
passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço
alguns dias.
Tire uma tarde inteira pra passear livremente na
praia, ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma do outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de TV, compre outros
jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia,
o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo
jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida, compre pão em outra
padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete,
outro creme dental...
tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras
poesias.
Jogue fora os velhos relógios,
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros
teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se que a vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um novo emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais
prazeroso,
mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa,
se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas.
Mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o
dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda!"

[Mente Hiperativa]

09 novembro 2009

Seja "O" melhor!

Desde criança eu ouço a seguinte orientação: "Você tem que ser O melhor." "Esteja sempre entre os melhores senão, meu filho, você vai ser NADA na vida."

E pensar que por um instante eu quase acreditei nessa história, quase levei isso a sério colocando minha felicidade em xeque-mate. Me sinto aliviado por não ter acreditado que somente o melhor de todos, só o primeiro lugar, apenas ele é feliz e bem-sucedido; na verdade hoje até penso que ele deve ser sim o que mais sofre nessa vida, tanto pela forte auto cobrança quanto pela renúncia a qual está constantemente submetido para que permaneça no topo, na ilusão de estar no topo.

Se eu tivesse acreditado nessa conversa certamente eu seria hoje um frustrado e ainda teria que gastar uma fortuna pra pagar a conta do psicólogo. Digo isso porque na minha vida nunca fui primeiro lugar em nada (contrariando tanta expectativa e cobrança...), nunca fui o primeiro da sala no colégio, nunca tirei as melhores notas; nunca fui o atleta da turma, que ganha medalhas de ouro e troféus; nunca fui o ‘top student’ do curso de inglês, que fala fluentemente; nunca fui o aluno destaque no cursinho de matéria isolada, bajulado e querido pelos professores; não fui o primeiro lugar no vestibular, o gênio; e hoje não sou o melhor da sala na faculdade. E ainda tem mais, não tenho a menor pretensão de ser o laureado de turma, pra falar a verdade nem corro esse risco.

Talvez as pessoas que me passaram a "lição de ser o melhor de todos" não gostassem de ler esse texto, de saber que eu acho isso uma grande piada e um tanto quanto perigosa. Fato é que mesmo discordando dessa idéia, eu jamais tive qualquer sentimento de desapontamento com relação a elas por conta desses ensinamentos frustrados; entendo perfeitamente que não o fizeram por mal, eles apenas queriam o melhor pra mim então por isso cobraram tanto essa postura de minha parte. Agradeço a boa intenção, mas prefiro usar meu senso crítico a fim de ‘filtrar’ as informações que são passadas a mim, aprendi cedo que não poderia levar a sério TUDO que me falam, não posso simplesmente executar tudo o que me mandam fazer como se por acaso eu fosse um robô.

Outra razão para esse excesso de cobrança, penso eu, se trata de um mecanismo de compensação que funciona quando as pessoas depositam em você tudo aquilo que queriam ter sido, mas, por falta de maturidade ou oportunidade, não conseguiram ser; é como se quisessem corrigir ou refazer a própria história através de você, através da sua história.

Não concorda comigo que seria muita pretensão? Quando quiseram fazr isso comigo a coisa complicou pois eu não estou disposto a viver a vida de ninguém, eu quero é viver a minha, quero eu mesmo fazer as minhas escolhas e, naturalmente, administrar os erros que invariavelmente surgirão. Enfim, não tenho vocação pra viver a vida dos outros, não tenho a menor preocupação em compensar qualquer aspecto de inferioridade da vida de alguém, ou seja lá o que for que ela tenha. Aviso logo, tô fora!

Não adiantou de nada tanto esforço, eu não tenho esse desejo de ser o melhor de todos, pra mim isso é uma vaidade desnecessária que custa um preço muito alto (e eu não estou disposto a pagá-lo nem financiado).

Tenho plena consciência de que eu posso me destacar pelo valor que tenho, pelo valor que as pessoas veem em mim, e não pelo valor de uma colocação num ranking. Afinal, sempre fui estimado pela minha essência então por que agora eu teria que correr atrás do título de ‘primeiro lugar’ para então obter algum reconhecimento?

Não, não preciso desse rótulo, não encaro a vida como uma eterna competição. Na minha vida estou seguro do que quero e corro atrás para conquistar, foi assim que cheguei onde estou e é assim que eu vou chegar até onde eu me permito ir, sem precisar ser o destaque absoluto de nada. E não se iluda, o fato de eu não me matar de trabalho para ser o melhor de todos não me coloca ao sabor da correnteza, não pense que estou perdido, vagando na imensidão...

Finalmente, pra acabar logo isso, agradeço muito ao incentivo daqueles que me mandaram ser “O melhor”, graças a eles hoje posso dizer que luto sempre para ser o melhor, o melhor que EU puder ser, não me cobro ser mais nem menos do que simplesmente isso.


[Mente Hiperativa]

08 novembro 2009

Se não quiser acreditar então 'boa sorte' pra você

Quando eu era guri ficava horas e horas no quintal da casa de meu avô procurando um trevo de quatro folhas. Lá tinha essa planta, o trevo, e algumas pessoas diziam que no meio de tantas de três folhas havia apenas uma de quatro folhas, que daria muita sorte a quem encontrasse. Então, o besta aqui ficava procurando, pensando que assim teria toda a sorte da vida.
(Breve parêntese nostálgico)

Além de ficar procurando trevo de quatro olhas eu tambem fiz muitos pedidos a "estrelas-cadente" (que não passavam de aviões voando bem alto), escrevi cartas a papai noel, não podia ver um avião que dava tchau pensando que todos lá estavam me vendo, procurei ovos de páscoa supostamente escondidos pelo coelhinho da páscoa (e nunca me perguntei por que ele fazia isso, por que escondia) e até já viajei a outras galáxias e planetas no balanço que tinha na casa de vovó. Faz parte da infância essas coisas, a fantasia, faz parte ser um pouco besta... Criança é tudo feliz enquanto não sabe da realidade que lhe aguarda.
Voltando ao assunto dos trevos >>> um dia, felizmente, eu cresci e finalmente descobri que no meio daquelas plantinhas com três folhas havia SOMENTE delas com três folhas! Eu só tinha perdido meu tempo procurando uma de quatro folhas no meio daquelas. Muito tempo depois, já grande, até encontrei um trevo de quatro folhas pra vender (e essa muda tinha SOMENTE plantas de quatro folhas!)

Eu comprei mesmo sem acreditar mais que aquilo pudesse me dar sorte, comprei por que achei bonito, exótico. Então, pra minha constatação o trevo -de quatro folhas- nem me deu essa sorte toda, aliás, ela não tinha sorte nem pra si mesma pois não durou muito tempo, morreu logo.


Por isso pode parecer muito cético de minha parte, mas não acredito nessa tal de sorte. Não acho que um sapinho verde vai me trazer dinheiro ou que é bom ter uma ferradura atrás da porta para atrair sorte. Ferraduras são boas pra ter debaixo do casco do cavalo, ali sim devem dar muita sorte, especialmente para o cavalo que estiver usando.

Não fico esperando a sorte me tornar milionário do dia pra noite, me salvar de um grande perigo ou então me dar uma namorada perfeita; acho que EU tenho que fazer isso tudo acontecer, preciso correr atrás, a sorte não vai fazer nada por mim. Aliás, a sorte nem sabe que tem isso tudo pra fazer, a gente é que costuma atribuir tantas tarefas para a coitada fazer.

Assisti a um filme que fazia uma citação excelente: "A SORTE É QUANDO A COMPETÊNCIA ENCONTRA A OPORTUNIDADE". Perfeito, é isso! A frase explica que a sorte não vem do nada pra ir a lugar nenhum, ela apenas representa o encontro da oportunidade (que existe em abundâcia à nossa volta) com uma pessoa capacitada (isso é que tem pouco), simples assim.
A sorte nada tem a ver com os sapinhos
ou ferraduras e o fato de carregar uma Marsilea quadrifolia no bolso
não lhe fará mais 'sortudo' que os demais; sorte é resultado de esforço, lei da atração.

Essas coisas de amuleto, superstição e simpatia, no máximo nos dá auto-confiança, somente isso, não tem poder algum. É tudo conversa fiada.

Mas é claro que se você quiser continuar acreditando na sorte, vá em frente. Se você acha que um dia terá sorte e vai ganhar na mega sena, vai ficar milionário, tudo bem, eu estarei aqui trabalhando e estudando pra chegar no mesmo lugar que você. Eu tô dizendo, mas se não quiser acreditar então 'boa sorte' pra você.

Quer um pezinho de coelho?


[Mente Hiperativa]

Links:

Sorte?
http://xpock.com.br/voce-sabe-o-que-e-sorte

02 novembro 2009

Não adianta fugir, um dia ela te pega!

Hoje eu vou blogar sobre a Morte, afinal nenhum assunto seria mais apropriado para o dia 2 de novembro. Hoje recebi um vídeo do Pedro Bial no qual ele trata a morte como uma bobagem, uma coisa ridícula (coloquei o link do video lá embaixo).

Pensando na morte (e não tenho medo ou resistência em pensar nela) não a vejo como um acontecimento em vão, acredito que ela seja um mal necessário, mais do que isso: ESSENCIAL. A morte é renovação, inicia novos ciclos, muda pensamentos, promove reflexões, a morte não é só o fim, mas também o começo.

Se a morte não agrada muito a quem fica, certamente deve ser bom pra quem se vai, que deixa o peso de viver, que se livra da responsabilidade e da dor da existência.


Não sei se é verdade que exista uma hora certa pra se partir, na verdade não acredito em nada do que dizem de destino e "histórias traçadas"...

Já ouviu falar que cada um tem uma missão? É, talvez seja assim mesmo, talvez nossa hora só chegue quando completamos nossa missão, então assim não teríamos hora marcada pra morrer. Tenho um professor na faculdade que fala que a morte nos acompanha e nos protege por toda a vida, até que chega a hora dela ceifar nossas cabeças, levando-nos embora de vez. Achei legal essa filosofia de que a vida cuida da gente... parece um pouco reconfortante acreditar que na hora do risco ela nos salva.


Bial diz ainda que as pessoas deveriam morrer depois dos cem anos, ele diz que as pessoas que morreram antes disso deixaram muitos anos pela frente, que ainda poderiam ter sido vividos.

Como a gente pode dizer que é cedo pra morrer? Se alguem morresse aos 20anos seria cedo? Se for assim então pode-se pensar que aos 90 também seria cedo. Por que morre aos 90 se pode morrer aos 100? Ou 110?


Nós sempre vamos achar que foi cedo, pois SEMPRE "poderia ter sido" um pouco mais tarde...

Eu mesmo espero morrer ANTES dos cem, bem antes. Não quero viver minhas últimas décadas em cima de uma cadeira de rodas, dependendo de alguém pra trocar minha fralda, não quero voltar a ser um bebê (afinal não terei mais mãe que cuide de mim e sinceramente tem coisas que SÓ mãe faz!). Não quero viver meus últimos dias sem me lembrar das coisas, não quero ser um peso na vida dos outros, por isso não quero morrer depois dos cem, isso eu deixo pra você Bial.

Eu quero ir na hora que eu tiver que ir, quando completar minha missão, quero ir tranquilo e deixar somente o que fiz de bom às pessoas, espero deixar boas lembranças, somente. Boas lembranças é o que guardo da minha vó, falecida há 6 anos, com pouco mais de 60 anos.

Guardo todas as recordações, ensinamentos, valores que ela me ensinou. Tenho saudade, bastante saudade. Quando ela partiu eu não aceitei, não quis acreditar, não podia ser verdade que ela, tão saudável, dormiu à noite e pela manhã não abriu mais os olhos. Parecia uma piada, a piada que não tem graça, a morte.


Eu não queria que ela tivesse ido, eu queria tê-la comigo um pouco mais, queria que ela estivesse comigo quando passei no vestibular (ela sempre me deu MUITA força nisso), queria que ela conhecesse os filhos que um dia vou ter, queria muito tantas coisas, queria tê-la comigo, pra mim...

Dpois de muito tempo fui obrigado a aceitar que ela se foi, que a perdi, mesmo ela nunca tendo sido minha de fato pois ninguem é de ninguem. Demorei, mas aprendi isso.


Descobri que eu era muito egoísta pois em momento algum eu parei pra pensar o que seria melhor pra ela, somente julguei que o melhor pra ela seria o mesmo que era melhor pra mim. Eu só me preocupava com o que eu queria pra mim, e eu queria ela junto de mim. Custei a entender que cada um tem sua história e por mais que elas se entrelacem eu preciso continuar a escrever a minha e não posso escrever a história de outra pessoa, só posso aceitar que sua hora chegou e ela precisou ir.

O que aconteceu com ela vai acontecer com meus outros avós, com meus pais e comigo. Um dia também vai chegar minha hora e terei que deixar meus filhos, netos e amigos. Um dia tambem vou partir e espero deixar saudades e lembranças para que assim eu possa ter certeza de que fui bastante amado.



[Mente Hiperativa]


Links:

Vídeo: a morte - de Pedro Bial
http://www.youtube.com/watch?v=PHO_DhR1pKo

Aceitar a morte não significa desistir da vida
http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=4171

Programa prevê a data de sua morte
http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=616

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana