#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


28 fevereiro 2010

Gente estranha



Quando eu era criança mainha dizia pra eu não falar com gente estranha. Se ela me disesse isso hoje em dia eu não ia poder falar com ninguém, nem comigo mesmo.


[Mente Hiperativa]

23 fevereiro 2010

O mundo tem as cores que você pinta

Depois de uma longa noite de sono Tibério se acorda, exausto. Parecia mais que ele tinha tomado remédio pra dormir, e tinha mesmo, uma boa dose de calmante 'sossega leão'

Ainda deitado ele olhou ao seu redor, tudo era branco. Ele rapidamente reconheceu o quarto, já ficara ali outra vez, da vez que arrumou confusão com os outros... Nesse cômodo não se via janela, nem relógio de parede, prateleiras ou qualquer outro objeto. O teto era branco, o chão era branco, as paredes também, tudo estava imerso numa imensidão branca capaz de enlouquecer qualquer um de nós.

Tibério fecha os olhos.

Ele vai ao banheiro tomar um banho nas águas mornas da imaginação e sai de lá com energia suficiente para mudar aquela realidade tão sóbria e triste. Ele pinta as paredes de azul, cria um relógio, adorna o ambiente com arranjos florais, quadros, luminárias e tapetes. Ele cria móveis, cama, guarda roupa com bastante vestimentas coloridas, criado-mudo, cabide e tudo mais que existe em um quarto normal. Ele quer ter um quarto normal, uma vida normal, somente isso.

Tibério se livra de tudo que é branco, ele quer ver as cores- mais que isso- ele quer sentir as cores, toda a emoção que elas têm pra passar. Tibério cria cores berrantes, ele quer um quarto fauvista, repleto de alegria.

Com seu pincel mágico ele transforma aquele quarto, pinta uma janela bem grande e dela vê uma paisagem, um campo florido com pessoas interagindo diante do céu amarelado, ensolarado. Ele tem saudade de ver o sol, de sentir seu calor; tem saudade das pessoas também; não entende porque foi privado disso tudo, privado do convívio social.

Tibério ficou lá no chão, encolhido e de olhos fechados, vivendo a realidade que criou pra si mesmo. Ele sabe que detém o poder do pincel mágico e ninguém pode impedi-lo de pintar sua realidade com as cores que ele quiser. Ele sabe que pode pintar o mundo com as suas cores, mesmo que ele permaneça todo branco aos olhos dos outros.

Essa é a ilusão que ele precisa pra manter-se naquele lugar. No final das contas ele sabe que os verdadeiros loucos estão lá fora, vivendo a vida sem cores e enxergando tudo branco, sem usarem seus pincéis mágicos.
[Mente Hiperativa]

A 'tal' Felicidade

'Catei' algumas frases sobre Felicidade, achei que cada uma delas merecia alguns segundos de refçexão.
"Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade"
Pearl S Buck

"Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela e a vida da vela não será encurtada. Felicidade nunca diminui ao ser compartilhada"
Buda

"A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido"
Maxwell Maltz

"Você quer estar certo ou ser feliz?"
Louise L Hay

"A maioria das pessoas é tão feliz quando decide ser"
Abraham Lincoln

"Se você quer ser feliz, seja"
Leon Tolstoi

"Felicidade é como um beijo: você deve compartilhar para aproveitá-lo"
Bernard Meltzer

"Fazer o que você gosta é liberdade, gostar do que você faz é felicidade"
Frank Tyger

"Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente"
Érico Veríssimo

"Quem busca a felicidade fora de si é como um caracol que caminha em busca de sua casa"
Constancio C virgil

"A felicidade não está nas coisas, está em nós"
Richard Wagner

"Descrever a felicidade é diminuí-la"
Henri Stendhal

"Felicidade é a única coisa que podemos dar ser possuirmos"
Voltaire

[Mente Hiperativa]

21 fevereiro 2010

Mundinho particular


"Doutora, não sei mais o que fazer. Ele sempre foi uma criança tão feliz, sempre recebeu muito amor e carinho, mas não sei porque insiste em ser assim, desgarrado, distante de todos. Ele insiste em viver só, no seu mundinho particular.

Lembro-me de quando ele era ainda criança... Só começou a falar com quatro anos de idade. Fiquei tão preocupado com isso.

A psicóloga do colégio dele sempre dizia que ele tinha dificuldades em interação social. Ela dizia que ele precisava de um tratamento. Que idiota aquela mulher era... Tava chamando meu filho de que, autista é?? Quem ela pensa que é? Ele é perfeitamente normal e não precisa de nenhum tratamento, ele não é doente. Ele só é reservado, qual o problema?! Eu também era assim, e no meu tempo não tinha tratamento algum, o próprio tempo cura as pessoas.

Assim eu deixei ele penetrar cada vez mais no mundinho particular que ele criou pra si mesmo, que não tinha espaço pra mais ninguém.

Na adolescência meu filho teve alguns relacionamentos fugazes, muitos deles na verdade. Parecia que ele tinha medo de expor seus sentimentos, de se entregar plenamente a uma relação. Depois ele teve algumas namoradas, destinava a elas toda a sua emoção e esquecia que tinha amigos e família.

Ele foi se afastando lentamente de nós. À princípio lutamos para ele não ir, mas depois desistimos e aceitamos o seu temperamento desapegado. Ele se foi, permitimos que ele se fosse, sem qualquer tipo de resistência de nossa parte...

Depois de alguns relacionamentos fracassados, ele desiludiu-se quanto ao amor. Hoje ele acha que todas as mulheres do mundo são bandidas e não merecem sua consideração. Ele fechou-se de vez no seu mundinho particular, vive só.

Parece que ele é feliz assim, doutora, pelo menos parece satisfeito. Mas eu estou triste, ele não procure nem a mim e à sua mãe, parece mais que não tem família. Fico muito triste e deprimido com isso tudo. Me acho um pouco culpado por ele ser assim.

E eu que sempre achei desnecessário tratá-lo com uma psicóloga, achava que era apenas gasto de dinheiro; pois bem, aqui estou sendo tratado por uma. Que ironia do destino!"

O que fazer com uma criança que não quer falar e interagir com outras pessoas que não sejam seus pais e irmãos????

Como saber se é autismo, dificuldade de socialização ou simplesmente uma fase que se resolverá por si só???

É melhor tratá-lo ou esperar??

Esperar até quando?

[Mente Hiperativa]

Quem me dera eu pudesse conhecer Marte


Certa vez ouvi a história de uma garota que afirmava conhecer Marte. Ela dizia sempre que viajava pra lá, descrevia como era aquele mundo, os habitantes e as suas relações. (Aqui na Terra) todos achavam que ela era louca.

Confesso que senti uma pontada de inveja dela, não era bem inveja, mas algo parecido que não carregue em si um sentido negativo. Não sei qual palavra seria adequada para dizer o que senti.

Ela contava muitas coisas sobre Marte, tudo parecia bonito e os habitantes usufruíam de perfeita harmonia, sempre. Aos olhos dela Marte era o mundo perfeito, e ela passava essa impressão aos que lhe davam ouvidos.

Ah, quem me dera eu pudesse conhecer Marte... Quem me dera eu tivesse um lugar que me abrigasse quando a realidade daqui parecesse injusta e hostil comigo.
"Fantasia não é bem uma fuga da realidade, mas uma forma de concebê-la"
[Mente Hiperativa]

Contra fatos, os melhores argumentos

Os fatos existem, não há dúvida; mas a interpretação dos fatos só depende de nós, não duvide disso.

Cada um vê a realidade de uma forma diferentte, à maneira que lhe convém.

[Mente Hiperativa]

17 fevereiro 2010

Sapucaí, sapuca aqui, sapuca em qualquer lugar.

O carnaval teve início como uma festa dedicada aos excessos e ocorria antes da quaresma. A princípio ela se dedicava a alegrar as pessoas, sempre repleta de música, comes e bebes, além de fantasias, máscaras- e porque não- pecados. Na quarta feira, porém, tudo acabava e iniciava-se a Quaresma, quarenta dias de abstinência, oração e caridade- na verdade quarenta e sete, porque os domingos não são contados.

Parece que as coisas por aqui continuam iguais, pelo menos no que se refere ao carnaval, claro!

Carnaval é a festa mais alegre do ano, mais colorida, agitada e diversa. Nessa época todo mundo fica mais solto, desinibido, cada um põe a máscara que lhe convém e embarca na folia. Ninguém é de ninguém no carnaval,e ninguém se importa com mais nada no carnaval.

"Política, pobreza, crise mundial, o que é isso? Eu quero é me acabar de sambar, uhuuu." "Notícias, só se forem sobre o carnaval, o resto pode esperar até a quarta-feira. Ou quinta..."

A festa é boa, de fato, mas sinto informar-lhes que o carnaval acabou!
Chegou a quarta-feira ingrata, 'tão depressa, só pra contrariar.'
Feliz ano-novo pessoal, sim, é agora que ele de fato começa. Bem-vindos de volta à realidade, à rotina, ao trabalho, volta às aulas, aumento da passagem do ônibus, da gasolina, da cesta básica...

Mas relaxem, não há motivo para desespero, afinal ano que vem tem mais carnaval. 'Eles' não vão querer ver a nossa revolta, por isso não nos deixarão jamais sem nosso pão e circo!




[Mente Hiperativa]

Navegando pela vida afora

Se você pensa que a vida é uma linha reta ou uma rota que alguem traçou num mapa velho e você deve seguir, está enganado. Feche os olhos, abra a mente e enxergará milhões de caminhos que se entrelaçam e se comunicam. São inúmeras possibilidades que lhe aguardam para serem vividas. São muitos os caminhos.

Viver é passear pelas possibilidades, sem compromisso de fidelidade, sem 'pra sempres'. É se aventurar no desconhecido, experimentar o improvável, mudar de caminho, voltar ao antigo caminho ou seguir o terceiro caminho diferente.

Não há certo ou errado, não há planos ou metas, só as que você criar. Sinta-se à vontade pra percorrer o que quiser, sinta-se à vontade pra errar, e depois acertar, e errar de novo. Bem-vindo ao clube dos seres humanos.

Abandone a segurança do porto, barcos não foram feitos para ficarem atracados. Navegue pelo mar aberto, por mares nunca antes navegados, se ofereça à tempestade.

Abra bem as velas e navegue. Se o vento parar, reme, Se o barco afundar, não reze, abandone o barco. Nade de volta ao porto, ou até uma ilha paradisíaca, quem sabe.

Mas não esqueça, jamais permaneça muito tempo na segurança da terra firme, arranje outro barco e volte novamente ao passeio.


[Mente Hiperativa]

Os olhos falam!

Já dizia o poeta, 'os olhos são a janela da alma.'

Poisé, eles entregam o jogo a qualquer pessoa que tenha sensibilidade para interpretá-los. Os olhos dizem se estamos felizes ou deprimidos, eles flertam e suplicam ajuda, podem ser usados pra passar solidariedade ou até mesmo pra condenar, fuzilar alguém.

Já se sabe há muito tempo que os olhos falam por si, o problema é que algumas pessoas não sabem escutar o que eles têm a dizer.
Escute o que os olhos das pessoas falam, e assim penetrará facilmente na ama delas.



[Mente Hiperativa]

A relatividade do tempo

Ainda não consegui entender essa história que "o tempo não existe"...
Mas já entendi que o tempo é relativo, e como é!

Uma hora pode parecer somente sessenta minutos quando estamos ao lado da pessoa que amamos, mas pode parecer eternos três mil e seiscentos segundos quando aguardamos que ela chegue!


[Mente Hiperativa]

Vícios melhor não tê-los mas se tê-los

Vícios melhor não tê-los mas se tê-los como vendê-los?

Alguém tá afim de comprar meus vícios? Posso negociar, trocar se você preferir.
Alguém tem vício de ir à praia ou vício em praticar esportes e tá afim de
trocar?
Por que a palavra vício nos lembra logo coisas ruins? Não precisam ser necessariamente ruins. Quando falo em vício lembro logo de compulsão, e compulsão me lembra logo cirurgia plástica, sexo e tatuagem. Num é verdade, quando você faz a primrira vez qualquer um desses você não para mais... Isso pra mim é compulsão. Que pode ser ruim ou não. Pode ser vício ou não.

Já dizia uma frase que li em algum lugar: "Quem não tem vícios não sabe o que é viver." Sendo assim, então...

Vícios melhor não tê-los mas se tê-los pra que vendê-los?


[Mente Hiperativa]

Anzol na boca dos outros é refresco

Certo dia seu Lúcio estava de folga e então ia curtir a tarde pescando no lago.Quando estava juntando os materiais de pesca sua filha de cinco anos se aproxima dele e pergunta:
-Papai, o senhor vai pescar?

-Vou sim, filhinha- respondeu ele.
Como toda criança de cinco anos, ela é muito inquieta, mexe em tudo e acaba machucando o dedo num anzol. Depois de ter sido feito o curativo ela pergunta ao pai pra que serve aquilo que a machucou.
-Serve pra pegar o peixe, filha. A gente coloca a isca e ele come, mas fica preso pelo anzol, entende?
A menina mexe a cabeça afirmativamente, depois indaga com uma cara de pena:
-E não dói a boca do peixinho quando morde o anzol???

-Não filha. Os peixes não sentem dor porque têm sangue frio- responde o pai, friamente.
Justificada a dúvida, seu Lúcio pega a maleta de pesca, se despede da esposa, beija a filha e caminha em direção à porta. A menina olha para o infinito por alguns segundos, pensando, e antes que o pai cruze a porta se dirige novamente a ele:
-E quem disse isso papai? O peixinho por acaso?
[Mente Hiperativa]

A beleza de cada um


Todo mundo tem a sua beleza, os olhos também precisam de alimento. Se você procurar bem, olhar com atenção, encontrara a beleza de cada um.
Se não forem bonitos os olhos, certamente será o olhar.
Se os dentes não são perfeitos, o sorriso é sincero.
Se o cabelo for mal cuidado, terá sempre um
penteado que lhe dê harmonia.
Se as mãos parecem feias, elas são acariciam
como qualquer uma.
Cada um manifesta a beleza de uma forma peculiar, da forma que lhe é permitido. Sendo assim procurando bem a gente encontra a beleza de cada um.

[Mente Hiperativa]

15 fevereiro 2010

Preciso de alguém

Preciso de alguém

Que me olhe nos olhos quando falo.
Que ouça as minhas tristezas
e neuroses com paciência.
E, ainda que não compreenda,
respeite os meus sentimentos.

Preciso de alguém, que venha brigar ao
meu lado sem precisar ser convocado;
alguém Amigo o suficiente para
dizer-me as verdades que não quero ouvir,
mesmo sabendo que posso odiá-lo por isso.

Nesse mundo de céticos,
preciso de alguém que creia, nessa coisa misteriosa,
desacreditada, quase impossível :
- A Amizade.

Que teime em ser leal, simples e justo,
que não vá embora se algum dia eu
perder o meu ouro e não
for mais a sensação da festa.

Preciso de um Amigo que receba
com gratidão o meu auxílio,
a minha mão estendida,
mesmo que isto seja muito
pouco para suas necessidades.

Preciso de um Amigo que
também seja companheiro,
nas farras e pescarias,
nas guerras e alegrias,
e que no meio da tempestade,
grite em coro comigo :
" Nós ainda vamos rir
muito disso tudo " e ria muito.

Não pude escolher aqueles
que me trouxeram ao mundo,
mas posso escolher meu Amigo.

E nessa busca empenho
a minha própria alma,
pois com uma Amizade Verdadeira,
a vida se torna mais simples,
mais rica e mais bela

Charlie Chaplin



[Mente Hiperativa]

Um anjo do céu

video

Um anjo do céu

Um anjo do céu
Que trouxe pra mim
É a mais bonita
A jóia perfeita

Que é pra eu cuidar
Que é pra eu amar
Gota cristalina
Tem toda inocência

Refrão:
Vem, Oh! meu bem
Não chore não,
Vou cantar pra você (2x)

Um anjo do céu
Que me escolheu
Serei o seu porto
Guardião da pureza

Que é pra eu cuidar
Que é pra eu amar
Gota cristalina
Tem toda inocência

Refrão (8x)

[Mente Hiperativa]

09 fevereiro 2010

Freud explica (o quê?)


Já escutei tantas vezes as pessoas falarem que Freud explica.

"Freud explica", eles dizem.
"Freud explica", eles repetem.

E eu fico sem entender... Afinal, o que danado Freud tanto explica?

Eu, curioso como sempre, comecei a estudar Freud pra tentar compreender o que ele tem pra (me) explicar. Já havia lido dois livros sobre o famoso complexo de édipo, uma das bases da psicanálise Freudiana, e confesso que ainda não entendi (ou aceitei) completamente essa história.

Acabei de ler ''Freud para principiantes'', de Ricardo Osborne, e na minha estante aguardam cinco livros de uma coleção psicanalítica, da viver mente&cérebro (eros, libido, castração, fantasia e narcisismo).

Quero só ver o que Freud tem a me explicar...

[Mente Hiperativa]

O poder da mente


Certa vez um paciente em estado terminal de câncer se dirigiu ao médico e perguntou:
- Doutor, me diga, preciso muito saber, quanto tempo ainda tenho de vida?
O médico ficou em silêncio por alguns segundos, procurando alcançar o fundo dos olhos do paciente e então lhe disse:
- Depende. Depende da sua vontade de viver.
Na verdade é assim mesmo, tudo começa na nossa cabeça, nos nossos pensamentos; todas as oportunidades e todas as dificuldades somos nós quem criamos.

Não adianta buscar o poder nas 'coisas do mundo', ele já está dentro de nós; o poder está conosco e a forma como encaramos a vida é que determina o que virá pela frente, coisas boas ou ruins.

O futuro, então, não é outra coisa além da materialização dos nossos pensamentos mais profundos e recorrentes. Como já disse, o poder está na mente.


[Mente Hiperativa]

A órfã


Filmes de comédia romântica nunca me chamaram a atenção, você já sabe tudo que vai ocorrer no filme... Paixão à primeira vista, desentendimento e relutância em aceitar a paixão, conflitos, reencontro, final feliz e apaixonado. Que sono!

Uma vez cai na besteira de assistir 'ele não está tão afim de você', me arrependi, parecia que eu estava em coma na frente da televisão. Desfechos previsíveis... tsc tsc tsc.

Prefiro filmes que me levem à sério, que não me subestimem. Gosto do suspense, da angústia, quero que me encham de dúvidas e me façam deduzir. Gosto quando levam meu coração à boca.

Por isso eu gostei tanto de assistir a órfã.


Ps: Não deveria ser nenhuma surpresa que a guria fosse estranha, basta olhar a cara dela. Como é que se adota uma criança com essa cara amigável ? A pessoa só pode estar pedindo pra viver o perigo né.

[Mente Hiperativa]

O experimento do elevador

Já ouviu falar numa lei da física que obedece a cálculos geométricos e estabelece uma igual distância entre as pessoas - principalmente quando são desconhecidas - no momento em que estas estão localizadas num espaço fechado?

Eu também nunca tinha ouvido falar não... Mas comecei a observar isso quando estava no elevador com mais três pessoas (poderia ser cinco seis ou oito, dá no mesmo).

É impossível não notar a ação de uma força repulsiva que mantém as pessoas equidistantes. Me lembrou até um arranjo molecular, no qual os átomos se dispõem de modo a manter a máxima distância possível uns dos outros. Depois
executei o experimento outras vezes, em outros elevadores, em outros horários e com outras pessoas. E a tal força estava sempre lá, garantindo a equidistância.

Também experimentei fazer isso na sala de espera de um consultório médico. Havia vários bancos pra sentar, mas as pessoas que chegavam sentavam-se sempre distantes umas das outras, como moléculas de gases que precisam ocupar todo o volume do ambiente e garantir uma distribuição uniforme.

Que estranho isso... Será que dá choque se chegarmos muito perto? Ou será que o elevador cai? Sei não... qualquer dia eu arrumo uma forma de juntar todo mundo no elevador, se eu não postar mais nada vocês já sabem: ou o elevador caiu ou então morri eletrocutado!

[Mente Hiperativa]

Paciência tem limite!

A maioria das pessoas é boa, a maior parte do tempo"
*Porque ninguém é 100% bom ou 100% ruim;

*Porque por mais calma que seja a pessoa, um dia ela se estressa. Paciência tem limite;


*Porque (quase) todo mundo se mostra bonzinho à primeira vista, só quem convive no entanto é que conhece de verdade;


*Porque uma hora cansa ser o bonzinho. é hora de jogar tudo pra cima e mandar todos À merd@


*Porque existem pessoas com a sublime capacidade de irritar outras pessoas calmas e tranquilas;


*Porque o lado negro da força é tentador;


*Porque ninguém, é perfeito.


[Mente Hiperativa]

Sobre estabelecer limites, e ultrapassá-los

Nunca fui uma pessoa boa em estabelecer limites, pra mim isso sempre foi uma atividade difícil, um conceito vago e complicado.

Em que parâmetros devo me apoiar para estabelecer um limite?
Por que eu devo ter limites?

Preciso de alguém que me mostre meus limites...
... para que então eu possa ultrapassá-los!
"Ultrapassar limites é uma forma de não tê-los plenamente estabelecidos."
[Mente Hiperativa]

06 fevereiro 2010

Duvide de todo mundo que duvidar de você

Parece até praxe, mas "desde pequeno sempre sonhei em ser médico". Talvez exista algum tipo de vírus desconhecido pelos cientistas que afete indivíduos ainda durante a infância, se instalando em nossos corpos e mentes e provocando um profundo desejo de ser médico, desejo esse que não tem mais cura.

Poisé... guiado por essa vocação aqui estou cursando medicina, logo eu que nunca fui um aluno brilhante, fui pra recuperação em todo o ensino médio, eu que fui desacreditado por muitos dos meus amigos, que tanto escutei inclusive de familiares 'desista de medicina e faça outro curso mais fácil'... Coitados deles, não entendiam que não se tratava de uma questão de escolha ou pelo menos a escolha não partia de mim para a medicina, mas ao contrário!

Fiz quatro vestibulares, nos dois últimos anos cheguei a passar 14hs por dia no curso de matéria isolada (de 6h40 da manhã às 20h30 da noite), tive que me esforçar um pouco mais do que muitos outros estudantes para poder compensar a defasagem do colégio, mas não desisti jamais! Seria pura demagogia dizer que foi fácil, não foi, nos dois últimos anos fiz todas as matérias isoladas (entenda-se por espanhol, geografia, historia, português, redação, matemática, química, biologia e fisica) e todos os sábados à tarde (você não achou que esse horário seria de lazer não é?) eu tinha um simuladão com todas essas matérias de 13hs às 17hs.

Me pergunte se valeu a pena. Pergunte a qualquer estudante de medicina que diz ter sonhado desde sempre em ser medico se valeu a pena. A resposta é sempre a mesma: SIM, se preciso fosse eu faria mais um vestibular!

No dia do resultado eu estava confiante, havia tirado uma boa nota na primeira fase e na segunda havia feito uma boa redação, tive coragem e apoio suficiente para ir ao listão oficial, cheguei cedo e aguardei na concentração e quando abriram os portões eu corri no meio da multidão para ver se por acaso meu nome estava lá. Foi INDESCRITIVEL a sensação, eu poderia escrever mil páginas mas não conseguiria descrever o que senti. Naquele momento percebi que tudo valeu a pena, todo sacrifício, toda renuncia, todo constrangimento que passei.

Hoje, dois anos depois de ter passado, estou no quarto período da faculdade. Passei por diversos momentos, pela euforia, pela overdose de festas e comemorações, pela fase de parabenizações (que já cederam lugar às cobranças novamente), conheci até um pouco da desilusão e depressão, afinal nem tudo são flores e a realidade médica não é somente o doce, mas também um pouco do amargo. Me deparei um pouco com o relativo descaso que se encontram muitos hospitais públicos; com a falta de materiais para que os profissionais de saúde possam trabalhar dignamente e fazer seu devido papel; já visitei diversas unidades de saúde e conheci algumas comunidades menos favorecidas economicamente que sofrem de privações tão banais e aparentemente tão simples de se resolver, como por exemplo o fato de não ter água encanada em suas residências; já ouvi relatos de colegas formados que dizem ter que decidir entre dois pacientes no hospital, quem sobrevivera e quem morrerá aguardando na fila.

Não sei como será na minha vez, não sei como vou reagir a isso tudo, sei que vou lutar para melhorar e dar o melhor de mim, assim como fiz para entrar na universidade.
Imagino que ainda vou passar por muitas situações até me formar, e depois de formado vou passar por mais coisas ainda! A vida é assim e o que não nos derruba certamente nos fortalece. Consegui me livrar do estigma de coitadinho-que-não-passará-nunca-em-medicina, mostrei a mim mesmo que sou capaz e ainda servi de exemplo e motivação para aqueles que também sonham em serem médicos, mas que tem medo de enfrentar a dificuldade, que não se sentem capazes ou que são seduzidos pelos verdadeiros fracassados que lhe dizem ao ouvido que não adianta tentar, pois não vão conseguir. Quando eu estava no terceiro ano do ensino médio, no colégio, tirei 4,6 no vestibular, quando a nota para entrar em medicina era mais de 8,0. Dois anos depois eu consegui 7,3 e a média de medicina já havia aumentado. No ano seguinte então dei tudo de mim, me esforcei, quase aprendi a fazer fotossíntese pra não ter que ‘perder tempo’ almoçando (pelamordedeus não recomendo que façam isso) e aumentei minha nota para 9,1. Nem eu mesmo conseguia acreditar que em um ano eu havia aumentado DOIS pontos e tinha tirado um pouco mais de nove!

A minha história é só mais uma, existem algumas parecidas e tantas outras diferentes mas todas envolvem um sonho e uma luta; uma vocação e um guerreiro. Por isso eu digo, quem tem um sonho e luta por ele certamente o alcançará, trata-se apenas de uma questão de tempo, faço como um sábio professor me falou uma vez “DUVIDE DE TODO MUNDO QUE DUVIDAR DE VOCÊ!”. Passar no vestibular pareceu muito difícil na época, mas hoje percebo que não foi nada mais que o começo da luta, pois ainda há muito por vir, passada uma dificuldade virá outra ainda maior e eu acredito em mim, vou superar quantas vierem!

[Mente Hipertiva]

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana