#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


28 fevereiro 2011

Amor e outras drogas


Amor e outras drogas

O que leva uma pessoa a fugir de uma relação estável? O que a leva a fugir do amor?
Bem, há vários motivos pra isso ocorrer...

Maggie tem apenas 26 anos e possue mal de Parkinson, o que a leva a evitar qualquer investimento amoroso,
namoro ou algo parecido, ela tem medo de se tornar um estorvo na vida de alguém. Dessa forma Maggie se transforma numa pessoa prática, desprendida e carnal, tudo isso por medo de se envolver com alguém.

Um dia ela conhece o representante de um laboratório farmacêutico, Jamie, sedutor incorrigível do tipo que contabiliza as mulheres que já levou pra cama; logo ela pensou que esse seria o cara perfeito pra ela, do tipo prático que não se envolve nem quer uma relação séria. Será? Aos poucos eles vão se apaixonando e juntos descobrem a dor e a delícia dessa droga que se chama amor, que nos preenche e nos faz sofrer.

[Mente Hiperativa]

3 comentários:

Pedro Alcantara disse...

Eu odiei PROFUNDAMENTE esse filme. Achei perda de tempo e do talento dos dois atores principais.

Flor de Lótus disse...

Oi,MH!Não vi o filme ainda, tu já viu?O que achou?O enredo parece ser interessante.
Uma ótima semana!
Beijoss

Mente Hiperativa disse...

Assisti sim e gostei, apesar de não ser muito chegado a filmes de romance/comédia romântica pois são cheios de clichês e bastante previsíveis!

Mas 'o amor e outras drogas' focou na questão do medo de amar, e isso muito me interessa.

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana