#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


10 novembro 2009

Experimente o NOVO - só o que está morto não muda!


MUDE!

Uma única palavra, somente duas sílabas e quatro letras. Parece tão pouco, nem aparenta o grande poder que tem, poder de alterar vidas, transformar radicalmente realidades e alterar permanentemente as rotas, assim como os conceitos já estabelecidos.

Acredite, temos esse poder nas nossas mãos, basta apenas que levemos a sério a palavra 'Mude'.


Mudar é bom, mas no entanto tenha bastante cuidado com essa mudança, vá com calma, no estilo 'devagar e sempre', vá experimentando, se adaptando, olhando atentamente onde pisa, conhecendo o novo caminho que deseja seguir e analisando bem as consequências dessa aventura. Curta as consequências, se deleite com as surpresas, com o inesperado, aproveite tudo que a mudança te proporcionar de bom.

Sua mudança não precisa ser radical, pode ser discreta; ela pode ir de um extremo ao outro ou apenas dar uma leve sacudida no seu ponto de vista. Seja como for, mude, tente um ângulo diferente, prefira ser uma metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

A mudança é
sempre bem-vinda, ela nos faz enxergar o que parecia invisível, nos faz sentir o que parecia imperceptível. A mudança nos apresenta a outros mundos, a outras realidades, nos torna mais maduros e tolerantes.

Logo a seguir tem um vídeo que passa essa filosofia de uma forma bastante ilustrada.


video

"Mude.
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção os lugares por onde você
passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço
alguns dias.
Tire uma tarde inteira pra passear livremente na
praia, ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma do outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de TV, compre outros
jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia,
o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo
jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida, compre pão em outra
padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete,
outro creme dental...
tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras
poesias.
Jogue fora os velhos relógios,
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros
teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se que a vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um novo emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais
prazeroso,
mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa,
se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas.
Mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o
dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda!"

[Mente Hiperativa]

Nenhum comentário:

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana