#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


09 novembro 2009

Seja "O" melhor!

Desde criança eu ouço a seguinte orientação: "Você tem que ser O melhor." "Esteja sempre entre os melhores senão, meu filho, você vai ser NADA na vida."

E pensar que por um instante eu quase acreditei nessa história, quase levei isso a sério colocando minha felicidade em xeque-mate. Me sinto aliviado por não ter acreditado que somente o melhor de todos, só o primeiro lugar, apenas ele é feliz e bem-sucedido; na verdade hoje até penso que ele deve ser sim o que mais sofre nessa vida, tanto pela forte auto cobrança quanto pela renúncia a qual está constantemente submetido para que permaneça no topo, na ilusão de estar no topo.

Se eu tivesse acreditado nessa conversa certamente eu seria hoje um frustrado e ainda teria que gastar uma fortuna pra pagar a conta do psicólogo. Digo isso porque na minha vida nunca fui primeiro lugar em nada (contrariando tanta expectativa e cobrança...), nunca fui o primeiro da sala no colégio, nunca tirei as melhores notas; nunca fui o atleta da turma, que ganha medalhas de ouro e troféus; nunca fui o ‘top student’ do curso de inglês, que fala fluentemente; nunca fui o aluno destaque no cursinho de matéria isolada, bajulado e querido pelos professores; não fui o primeiro lugar no vestibular, o gênio; e hoje não sou o melhor da sala na faculdade. E ainda tem mais, não tenho a menor pretensão de ser o laureado de turma, pra falar a verdade nem corro esse risco.

Talvez as pessoas que me passaram a "lição de ser o melhor de todos" não gostassem de ler esse texto, de saber que eu acho isso uma grande piada e um tanto quanto perigosa. Fato é que mesmo discordando dessa idéia, eu jamais tive qualquer sentimento de desapontamento com relação a elas por conta desses ensinamentos frustrados; entendo perfeitamente que não o fizeram por mal, eles apenas queriam o melhor pra mim então por isso cobraram tanto essa postura de minha parte. Agradeço a boa intenção, mas prefiro usar meu senso crítico a fim de ‘filtrar’ as informações que são passadas a mim, aprendi cedo que não poderia levar a sério TUDO que me falam, não posso simplesmente executar tudo o que me mandam fazer como se por acaso eu fosse um robô.

Outra razão para esse excesso de cobrança, penso eu, se trata de um mecanismo de compensação que funciona quando as pessoas depositam em você tudo aquilo que queriam ter sido, mas, por falta de maturidade ou oportunidade, não conseguiram ser; é como se quisessem corrigir ou refazer a própria história através de você, através da sua história.

Não concorda comigo que seria muita pretensão? Quando quiseram fazr isso comigo a coisa complicou pois eu não estou disposto a viver a vida de ninguém, eu quero é viver a minha, quero eu mesmo fazer as minhas escolhas e, naturalmente, administrar os erros que invariavelmente surgirão. Enfim, não tenho vocação pra viver a vida dos outros, não tenho a menor preocupação em compensar qualquer aspecto de inferioridade da vida de alguém, ou seja lá o que for que ela tenha. Aviso logo, tô fora!

Não adiantou de nada tanto esforço, eu não tenho esse desejo de ser o melhor de todos, pra mim isso é uma vaidade desnecessária que custa um preço muito alto (e eu não estou disposto a pagá-lo nem financiado).

Tenho plena consciência de que eu posso me destacar pelo valor que tenho, pelo valor que as pessoas veem em mim, e não pelo valor de uma colocação num ranking. Afinal, sempre fui estimado pela minha essência então por que agora eu teria que correr atrás do título de ‘primeiro lugar’ para então obter algum reconhecimento?

Não, não preciso desse rótulo, não encaro a vida como uma eterna competição. Na minha vida estou seguro do que quero e corro atrás para conquistar, foi assim que cheguei onde estou e é assim que eu vou chegar até onde eu me permito ir, sem precisar ser o destaque absoluto de nada. E não se iluda, o fato de eu não me matar de trabalho para ser o melhor de todos não me coloca ao sabor da correnteza, não pense que estou perdido, vagando na imensidão...

Finalmente, pra acabar logo isso, agradeço muito ao incentivo daqueles que me mandaram ser “O melhor”, graças a eles hoje posso dizer que luto sempre para ser o melhor, o melhor que EU puder ser, não me cobro ser mais nem menos do que simplesmente isso.


[Mente Hiperativa]

5 comentários:

mente hiperativa 2 disse...

firsssttt

muito bom seu ponto de vista....
penso assim tb
cada um é cada um
FODA-C o resto

Mente Hiperativa disse...

uehueheue neh!!!!

Ei qm eh vc?

eu sou o que sou disse...

um alguem q por acaso achou esse blog

me identifiquei com sua linha de raciocinio

Mente Hiperativa disse...

Que bom. Volte sempre. Se quiser receber atualizações segue aí =p

Té mais

Camila Sousa de Almeida - CRP: 03/6243 disse...

Sabiamente.

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana