#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


15 novembro 2010

Vamos tomar um cafezinho?

Ando com tanta saudade de ti

Quando terás um tempinho pra mim?

Vamos tomar um cafezinho?


Sentar e conversar um pouco


Parar os relógios


Quebrá-los com um martelo


E esquecê-los


Só por uns instantes


Quero você de novo junto de mim


Como era antes


Quando você pode?


Vamos tomar um cafezinho?


[Mente Hiperativa]

10 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá menino
Com esta chuvinha, a gente acaba ficando nostálgico,e é impossível evitar certas lembranças. Aí dá uma vontade danada de tomar um cafezinho bem acompanhado.
Abração

Lisiane Pohlmann disse...

Parar o tempo.
Ah, quem dera...

Um beijo!

Franck disse...

Que convite simpático: quebrar os relógios e passar uma tarde tomando café, café preto, com leite, com creme...e, no nublado desse dia, queria pão de queijo para acompanhar, como um papo, e , poesia!
Abçs!

Mente Hiperativa disse...

Pão de queijo é com o Brayan, aqui em Recife tem bolo de rolo, de macaxeira (ou mandioca, pra os sulistas), de milho, pé de moleque...

Flor de Lótus disse...

Acho uqe pelo visto está nublado no Brasil inteiro,rs.Aqui no Sul tbm está nublado, ora chove, ora venta.Um cafezinho bem acompanhado seria tudo de bom mesmo.
Beijos

Camila Martins disse...

Lindo, lindo...
bom seria mesmo parar o tempo nos momentos bons...

Valdeir Almeida disse...

Quando a saudade aparece, surge também a inspiração. E há pessoas que têm esse poder de ressurgimento.

Abraços.

Confidente aprendiz disse...

Verdade Valdeir, eu vivoa todo instantes: saudades

ElectronLeo disse...

Nada Melhor do que Uma tarde Fria e chuvosa como a de hoje... Acompanhada de um Café e pão de queijo aqui de Minas!!!!
Vamos Tomar um Café!

Hugo Otávio disse...

Humm...

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana