#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


05 dezembro 2010

Sob o céu estrelado


Eu machuquei a noite

Fiz da areia da praia minha cama

E deitei diante de um enorme teto

O céu estrelado

Imenso, somente meu e dela

As estrelas espiavam tudo

Como olhos atentos

Me
julgando e me condenando

Mas o que posso fazer

Se apenas a praia mata a minha fome

Fome de horizonte!

Somente a praia me suporta

Apenas ela me comporta

Imensa e infinitamente

Só ela me satisfaz

Com meu apetite insaciável

Pela grandeza

E pela liberdade

Espero que o machucado se cure

Rápido

E que a noite volte a me olhar

Com bons olhos

[Mente Hiperativa]

5 comentários:

Paulo Francisco disse...

Bom... Muito bom!

José María Souza Costa disse...

Um poema belissimo em um blog, avassalador. Parabens. Eu tenho um blog, muito simplório por sinal.Estou lhe convidando a visitá-lo e se possivel seguirmos juntos por eeles. Estarei grato esperando por voce lá
Abraços de verdade

Ana SS disse...

As estrelas como olhos da noite. Bonito.

Déia disse...

Imagino esse lugar, que lindo!!

bj

Daniel disse...

Realmente estimulantes este poema.
Adorei a forma com que você escreveu detalhando a noite e as estrelas. Gostei mais ainda da foto que postou, transpassa tranquilidade deixando nosso coração calma e percebendo que somos realmente um grão de areia cabendo-nos fazer o bem nessa vida. Obrigado pelo post , pelo carinho e pelas considerações em meu blog, todas estão extremamente guardadas em segurança.
Abraços,

Dan

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana