#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


04 janeiro 2011

Agonia e Fatalidade

AGONIA

As paredes continuavam brancas. E o sangue interno vazava, lentamente, pelos seus poros, desenhando na pele caminhos tortuosos. A epiderme se manchava. A alma resistente persistia em ficar. Mas o que era interno se exteriorizava e se esvaziava. O corpo encarnado tornava-se imóvel, afogado em si.
E as paredes continuam brancas.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.



--------------------------------------------


FATALIDADE

Os olhos se fecharam. Um último suspiro e pronto: lá estava um corpo estendido de braços abertos, pernas abertas, peito descoberto, boca aberta e um ruído medonho, não deixando ninguém em paz.
Madrugada infernal.


.
.
.
.
.
.
.




-----------------------
Recomendo:

Blog Cores e nomes
-----------------------

[Mente Hiperativa]

5 comentários:

Ana SS disse...

O sangue mancha.
As paredes se recusam.

Dario Dariurtz disse...

Adorei... Kafkiano!!!!!!

Paulo Francisco disse...

Gostei dos contos. O autor brinca com o texto, nos leva a pensar uma coisa e com a figura destroi toda a informação já processada em nós... Muito BOM!!!!!!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Também sei ser piasista

Valeu!
Um abraço!

Paulo Francisco disse...

Em tempo: piadista

Déia disse...

rs...assustei...

Odeio dentista, só pra constar rs
bj

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana