#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

HIPERATIVOS:

#ATENÇÃO#

Novo endereço:
http://mente-hiperativa2.blogspot.com/


24 julho 2010

Amor é síntese

Por favor não me analise,
Não fique procurando cada ponto fraco meu,
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu
Ciumento, exigente, inseguro, carente,
Todo cheio de marcas que a vida deixou.
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.
Amor é síntese,
É uma integração de dados,
Não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
Ninguém consegue abraçar um pedaço,
Me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeito, amor.

Mário Quintana

[Mente Hiperativa]

4 comentários:

Ana SS disse...

E as demandas de ser amado nunca correspondem ás demandas de amor...isso é, nunca alguém se sente amado tanto quanto queria.

Mente Hiperativa disse...

Que povo mais insatisfeito né Ana?!

Mas eu discordo de ti, acho que quando amamos de verdade nos sentimos amados em nossa plenitude.

Pelo menos EU um dia me senti assim, satifeito e amados.

Allyne Evellyn disse...

"Não amamos as pessoas mas amamos o amor"
Acho que o estar amando nos dá a sensação de parcial completude , mas isso vem de nós, de nossas projeçoes e não do outro!

Uma boa citação:
"A SEXUALIDADE É SEMPRE TRAUMÁTICA" Lacan

Ana SS disse...

E será que essa coisa de plenitude realmente existe? Quanto dura?
Há apenas momentos disso, que vivem nos escapando...

Blogo, logo existo.

Blogo, logo existo.
"... E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado..."

Mário Quintana